Pages

Subscribe:

18 janeiro, 2010

Conselhos amorosos ao jovem Werther



Caro jovem desventuroso,
Soube do amor não correspondido que nutre por uma mulher. Eu sei, é uma dor profunda como se tivesses uma pedra a esmagar o coração, mas lembre-se: “Muitas vezes a desventura incita o engenho.”, e é nisso que precisa se concentrar. O ideal a fazer é seguir algumas orientações que alegremente lhe darei, através de algumas regras que fixei, para que consiga atingir seu objetivo.

“Despoja-te de todo orgulho se queres ser amado por longo tempo.”  Sim, caro amigo, o orgulho é o maior iminigo daquele que ama e quer ser correspondido. Se pensas que o amor dessa mulher vale o teu orgulho, muito bem, prossiga.
Vá ao primeiro baile que ela for. Tome uma garrafa de vinho e “Faze com que tua língua fingidamente pronuncie palavras gaguejantes, a fim de que se cometeres algum atrevimento, por palavras ou atos, tal coisa seja atribuída ao excesso de vinho.” Seja ousado! Este é o momento em que apostará todas as suas fichas para arrebatar-lhe o coração.
e último, depois de conquistada,  “Faze com que tua amante se acostume contigo; nada há de mais poderoso que o hábito.”
Espero sinceramente que essa breve carta venha em seu socorro, pois sei que se encontra desesperado.

Cordialmente
Ovídio

Leituras: 
Os sofrimentos do jovem Werther, Johann Wolfgang Von Goethe
A arte de amar, Ovídio

6 comentários:

JLM disse...

olá lívia

obrigado pela visita. bem curioso e humorado o seu espaço. parabéns. vc tem skoob? o meu é 2114.

qto às leituras, basta vc estipular uma meta mensal, ou semanal, e no final do ano fazer a soma total (a rima foi desproposital)(dnv!). e coloque como meta sempre ler + no ano seguinte, mesmo q seja 1 livro a +.

1 abraço

Oliver Pickwick disse...

Tenho dúvidas se os conselhos seriam apropriados nos dias de hoje.
De qualquer maneira é o Ovídio, não é? Portanto, merecedor de crédito.
Obrigado pela passagem pelas terras do condado.
Um beijo!

Serenissima disse...

Um belo texto.
Gostei dos conselhos ;)

Abraço

Lívia disse...

Ah sim, os conselhos não são pros dias de hoje, só pra época do Ovídio e talvez servissem pro Werther =) Se bem que o 3º conselho é atual em todas as épocas....
obrigada pela visita !

Rose Nakamura disse...

Lindo texto
bjs

Johnatan Diego de S. Gomes disse...

Nada fora de época!!!

Basta contextualizar o amor e ele sempre será o mesmo, do contrário não será amor. Atemporal, amor.

Postar um comentário