Pages

Subscribe:

14 fevereiro, 2011

Por que eu escrevo?

O post sobre porque eu gosto de ler livros me fez imediatamente pensar na outra ponta: Por que eu escrevo? E aí, só consegui responder com mais perguntas...

"Por que eu escrevo? O que me motiva a escrever? A que pulsão eu obedeço quando escrevo? Por que essa necessidade que parece queimar e que não passa senão quando apago a brasa com a tinta a correr pelo papel? Que motivos, pensamentos, idéias, palavras precisam ser escritos para aplacar essa [                   ] que habita em mim? Por que o efeito dessa necessidade é a angústia, a agonia, a inquietação? De onde vem e por quê, esse estímulo obsessivo? Como se dá a transformação desse impulso singular em palavras e sentido? É uma necessidade do corpo ou da alma? É um sopro que vem do exterior e atiça a brasa latente, ou uma chama interna e eterna que aquece e se propaga? É a loucura que, mansa, se aproxima e se aconchega? Ou é a mais pura lucidez nascida da Razão incontestável e sempre soberana?"

E você, por que escreve?

4 comentários:

Paulo disse...

Eu escrevo porque, as vezes, certas coisas somente o papel consegue expressar.

Clarisse Ilgenfritz disse...

Na verdade, na verdade, a gente escreve para responder a esta pergunta... De qualquer forma, não importa a resposta, o que importa é a pergunta. E afirmo apenas: LIVIA, NÃO PARE!

Daniel Silva disse...

Escrever para mim não é só um prazer, é uma tortura, um trabalho tão árduo como esculpir um corpo perfeito. Se a arte é a minha religião a escrita é minha prece.

Falei sobre algo parecido no post:
http://vozesvitais.blogspot.com/

Thiago disse...

Começou como uma viadagem adolescente. Hoje é treino. Prática diária, sabe-se lá porque.

Postar um comentário